É essencial fazer operações financeiras mais ágeis e eficientes. O setor bancário é conhecido por ser extremamente concentrado e burocrático, o que dificulta muito a rotina das pessoas e das lideranças de empresas. Com as inovações do openbanking e blockchain, a proposta é diminuir essas dificuldades, oferecendo maior autonomia para o usuário no gerenciamento do próprio dinheiro. 

Porém, essas tecnologias também geram algum nível de desconfiança nas pessoas. Por isso, é tão importante conhecer melhor o assunto e saber mais sobre a segurança desses recursos.

Preparamos este conteúdo especial com diversas informações sobre openbanking e blockchain. Veja mais a seguir!

O que é openbanking? 

O openbanking é uma reestruturação no mercado financeiro, direcionada para facilitar os processos. Os sistemas das organizações da área passam a contar com uma camada de tecnologia padronizada, o que é possível por meio das APIs abertas. Isso facilita a comunicação, conferindo ao cliente a autonomia para a gestão e controle dos dados próprios nas plataformas que ele autoriza.

Como o openbanking funciona?

O openbanking é viável por meio da manutenção das APIs abertas. API, ou application programming interface, é uma tecnologia que permite a comunicação entre sistemas. Ele é uma área compartilhada do sistema, que transmite e recebe informação de outros operadores.

As APIs estão presentes em diversos softwares e programas e, quando mantidas abertas, possibilitam que terceiros também possam usá-las para a criação de produtos a partir delas. As APIs possibilitam a integração, mas somente se o usuário quiser que esse fato aconteça. É por meio de API aberta que é possível fazer login em um site com o cadastro de uma rede social. Já a API aberta do Google Maps viabiliza a integração de diversos sites com o serviço de mapeamento do Google.

A proposta do openbanking é de que todas as APIs do mercado financeiro sejam abertas. As instituições e organizações permanecem aplicando as tecnologias, normativas e procedimentos de segurança que desejarem. O diferencial do openbanking é que haveria uma maneira padronizada de os sistemas conversarem. Mas o compartilhamento e acesso a dados só acontece se o cliente autoriza.

Quais são as principais vantagens do openbanking?

O openbanking facilita a realização de empréstimos, por exemplo. O cliente pode usar um histórico já existente para conseguir melhores taxas de juros e limites, de forma menos burocratizada. Mudar de banco é outra operação que fica mais ágil e simples e promove uma melhor experiência do consumidor. O serviço se torna personalizado e o cliente, mais empoderado financeiramente.

Além disso, o openbanking permite criar um grande número de produtos e serviços em torno das organizações que fazem o gerenciamento do dinheiro, proporcionando oportunidades de mercado. Isso porque essa ampliação de possibilidades é muito mais fácil e barata quando há uma forma de comunicação padronizada entre os diferentes sistemas.

O que é blockchain?

Blockchain é um sistema que possibilita formar blocos de dados gerados online, dispostos em corrente e que carregam pedaços de códigos. Eles possibilitam o rastreamento e o envio de informação pela internet. É a partir dessa tecnologia que é possível gerenciar e fazer transações com as moedas digitais. 

Destacamos que foi o blockchain que viabilizou a criação de bitcoins, mas há alternativas além dessa. Alguns exemplos de uso são as criptomoedas, validação de documentos, transações financeiras, vendas de produtos ou serviços e para fazer o rastreamento de remessas.

Como o blockchain funciona? 

Há uma rede mundial unificada na computação em nuvem. Cada bloco carrega um código criptografado e o código do vagão anterior, também criptografado. A hash é a função matemática que gera um código com letras e números a partir do conteúdo que está dentro do bloco e o sela. 

Toda a rede não tem dono, sendo que os blocos podem ser acessados por qualquer pessoa. Porém, não é possível ver o conteúdo codificado e nem quem enviou. Todas as operações são registradas no ledger (ou livro-razão) e não podem ser apagadas.

Os profissionais que trabalham com a formação de ligação entre blocos por meio da geração das funções certas para a codificação de cada parte são chamadas mineradoras. A conexão entre os blocos é realizada a partir do fato de que cada parte contém a sua hash e a hash do bloco anterior. É daí que surge o nome “blockchain”, traduzido como corrente de blocos.

Quais são as principais vantagens do blockchain?

O blockchain pode ser muito útil para a geração das criptomoedas, que são moedas digitais que não são reguladas pelas autoridades estatais e não apresentam lastro, tendo foco em investimentos. Diversas movimentações financeiras podem ser feitas de forma ágil e desburocratizada, sem a necessidade de intermediários. 

Destacamos também que procedimentos como a validação de documentos e troca de ações também são possíveis de serem realizadas com mais agilidade por meio dessa tecnologia. Além disso, o blockchain proporciona visibilidade do usuário sobre as próprias operações financeiras. Assim, é possível promover a transformação da experiência do cliente.

Openbanking e blockchain são seguros?

A implantação do openbanking e blockchain exige a inclusão de regras e leis que regulam as interações financeiras e uso dessas soluções. Além disso, é necessário ter formas acessíveis e simples para o corte do acesso aos dados quando o cliente não quer mais utilizar determinado serviço ou produto.

O openbanking é um recurso bastante seguro, já que ele dá ao cliente a autonomia para levar os próprios dados para onde desejar. Os dados não se tornam públicos, são só os sistemas que têm uma linguagem de comunicação comum. A base do openbanking é cumprir diversos requisitos para manter um ambiente financeiro seguro, garantindo o sigilo, proteção e autenticidade das informações.

O blockchain também apresenta um alto nível de segurança. A rede é bastante descentralizada e conta com muitas camadas para resguardar o conteúdo. Se o sistema percebe que há uma tentativa de invasão, ele automaticamente trava. As notificações de roubo de bitcoins são porque houve invasão no equipamento do usuário ou na corretora, não na blockchain.

O blockchain tem um papel importante na era openbanking. Ele permite viabilizar transações financeiras seguras e rápidas. Assim, o openbanking proporciona a ampliação da oferta de produtos financeiros, enquanto que o blockchain possibilita operações rápidas e seguras. 

Openbanking e blockchain são seguros e podem contribuir para o ganho de autonomia financeira pela sociedade e ajudam a desburocratizar processos relacionados à gestão do dinheiro. De toda forma, é essencial ficar de olho nas próximas tendências de mercado, pois boas alternativas e recursos podem surgir.

Gostou do conteúdo? Aproveite e assine nossa newsletter para receber as novidades do nosso blog em seu e-mail!

Facebooktwitterredditlinkedinby feather

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>