5 Tendências da Indústria em Life Science e Healthcare

janeiro 31, 2022

Desde o seu início, a pandemia teve um grande impacto na forma como as empresas dos setores de Life Science e Healthcare operam. Há uma necessidade crescente de reorganização para lidar com um tempo de comercialização mais rápido e os produtos e serviços personalizados necessários para os clientes. Para poder atender às demandas atuais e futuras do mercado, as cinco áreas a seguir devem ser os principais pontos a serem analisados ao iniciarmos 2022.

  1. Agilização de processos

As empresas de Life Science precisam revisar e aprimorar seus processos para entregar os produtos e serviços certos aos seus clientes no momento certo, portanto, revisar os processos atuais, resolver problemas atuais e encontrar novas maneiras de administrar seus negócios é extremamente importante em um contexto de processos altamente complexos e requisitos regulatórios.

As plataformas de mineração de processos, como nossa solução Navigate, combinam diferentes tecnologias, incluindo Inteligência Artificial (IA), Machine Learning, Advanced Analytics e Data Science, que nos permitem agilizar processos e aprimorar a tomada de decisões.

A criação de “gêmeos digitais” nas organizações permite que as empresas obtenham informações em tempo real sobre processos, desvios, desempenho, rendimento e conformidade.

  1. Adoção e migração da nuvem para soluções baseadas em nuvem

A pandemia provocada pelo Covid-19 foi uma situação sem precedentes que exigiu que a indústria implementasse recursos para o desenvolvimento de produtos, como novas vacinas e novos processos e serviços, em um ritmo mais rápido para atender às demandas globais.

Como exemplo, os processos tradicionais de ensaios clínicos foram severamente impactados quando os participantes não puderam comparecer fisicamente aos locais selecionados. Esses ensaios clínicos remotos tiveram que ser implementados rapidamente para continuar os processos de desenvolvimento das vacinas. Isso também exigiu colaboração entre diferentes organizações para complementar seus produtos e procedimentos em grandes ecossistemas.

A colaboração e a comunicação entre organizações podem ser significativamente aprimoradas por meio da implementação de soluções baseadas em nuvem. Embora isso tenha sido inicialmente uma preocupação para o setor devido aos riscos percebidos, atualmente, a adoção da nuvem e a implementação de soluções baseadas em nuvem são facilitadores extremamente necessários para o setor. 

  1. RPA (Automação Robótica de Processos)

O setor de saúde opera sob regulamentos e requisitos rigorosos de organizações governamentais, como o FDA e equivalentes. Cada vez mais a RPA está ganhando seu espaço neste setor devido ao seu potencial para aprimorar os processos de ponta a ponta. O RPA oferece benefícios como automação de processos de negócios e redução de tempos de processamento e custos relacionados a diversas áreas, como práticas de GxP, Boas Práticas de Fabricação, Laboratórios e Clínicas, finanças (ou seja, o processamento automatizado de faturas versus pedidos de compra), manutenção de registros oficiais, conformidade, processos de validação de dados, processamento de dados de ensaios clínicos e imagens médicas, como interpretação de raios-X.

  1. Produtos, serviços e soluções personalizadas

A pandemia também mudou drasticamente a maneira como os pacientes normalmente interagem com os profissionais e instituições de saúde. O atendimento físico anteriormente considerado usual passou a ser o contato virtual médico-paciente, conforme ditavam as condições de confinamento, e foi uma escolha frequente dos pacientes.

À medida que se desenvolve uma mentalidade mais consciente sobre a saúde, na qual nós, como pacientes, estamos mais envolvidos em ações relacionadas à saúde, nos sentimos mais confiantes com novos aplicativos de cuidados interativos que exigem o desenvolvimento de soluções personalizadas e aplicativos orientados a prognósticos e tratamentos remotos, medicamentos personalizados e procedimentos de saúde.

Grandes avanços na área da saúde foram fornecidos pelas iniciativas da IoMT (Internet of Medical Things). O cuidado aos idosos será aprimorado de forma mensurável por meio de sistemas de monitoramento remoto, sensores e dispositivos vestíveis que podem notificar imediatamente os profissionais de saúde e familiares sobre possíveis situações de emergência. Espera-se que novos dispositivos e aplicativos IoMT interconectados agreguem mais valor em 2022.

Juntamente com dispositivos e aplicativos, a geração, coleta, transmissão e análise de dados médicos são o que realmente permite que um ecossistema forneça serviços de atendimento personalizados.

  1. Gerenciamento e governança de dados

Essas indústrias coletam e lidam com grandes quantidades de dados, seja para ensaios médicos, pesquisa e fabricação de medicamentos ou registros de saúde de pacientes, entre outros.

Combinados com a integração na nuvem, o gerenciamento de dados e a governança fornecem as informações para prescrever medicamentos com mais precisão, prever possíveis respostas dos pacientes aos tratamentos, desenvolver novos tratamentos e reduzir o tempo de lançamento de novos produtos e serviços no mercado.

Conclusão

Como pensamento final, com a crescente adoção e convergência de novas tecnologias, com as agências governamentais como a FDA promovendo novas soluções digitais, um aumento nas demandas da população global e a pandemia do Covid-19, que ainda é um cenário incerto, estão criando uma necessidade palpável de vida. As organizações Life Science e Healthcare continuam investindo no desenvolvimento de produtos e serviços inovadores em 2022.

Artigos relacionados

Tópicos em alta

Blockchain
Technology

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba as últimas notícias, postagens selecionadas e destaques. A gente promete nunca enviar spam.